Temporada de 2018 começa em marcha lenta para o Fla.


Caros Rubro-Negros,

Após um último trimestre de 2017 tão complicado quanto o do Flamengo, eis que mais uma vez estou aqui para escrever uma coluna e me comunicar com vocês. Em dia de estreia no FERJÃO 2018 vamos dar toda a moral que o torneio merece e falar sobre algo muito importante: o começo de 2018 para o Fla visando competições de fato importantes.
A palavra que define o ano de 2017 para o torcedor Rubro Negro é Frustração. Não tem como negar. Entrou técnico e saiu técnico e o time não conseguiu evoluir no quesito futebol. Não conquistou nenhum título de expressão e não deu as alegrias que o torcedor esperava e merecia.
Dito isso, a expectativa é que o ano de 2018 tivesse um começo agitado, com contratações pontuais em posições carentes e com um planejamento de ponta feito por nosso técnico “salvador da pátria“, el Profe Rueda
Pois é. Depois da novela que culminou com a saída do colombiano (ou seria uma dessas famosas “triologias de quatro partes que Hollywood inventou recentemente?) Carpegiani foi escolhido como nosso novo “técnico efetivo-interino até alguma hora aí“. E como se não bastasse isso, as chegadas de reforços ainda não engrenaram.
Não se pode negar o reforço que significa a saída de jogadores que pouco teriam a acrescentar em 2018, seja por pouca capacidade técnica ou por birra da torcida mesmo. Contudo, mesmo crendo que o elenco do Flamengo seja bem forte, é notório que existem posições carentes que precisam de ajustes. Muito se fala em 1 atacante, 1 zagueiro mais rápido e 2 laterais como as maiores carências do nosso elenco. Dessas posições penso que a lateral-esquerda é a que precisa de maior atenção. Com o ponta-esquerda Marlos Moreno já confirmado, o noticiário fala no volante Walace, ex Grêmio, e o já conhecido da Nação, o atacante Vagner Love, como reforços pretendidos no momento.
Ainda que saibamos que o Mais Querido está longe de ter a condição de abrir os cofres e trazer o jogador que quiser para a posição que necessite, é necessário sim reforçar o elenco. Reforços pontuais e que cheguem para jogar. Nada de jogador para compor elenco. Para compor elenco a base deve ser utilizada. As contratações devem ser cirúrgicas. 
A verdade é que o Mengão necessita de títulos de expressão em 2018. Acredito que o trabalho feito na administração do clube nos trará glórias, e penso que 2018 é um ótimo ano para que isso de fato ocorra. Um ano que promete muitas emoções, mesmo tendo começado em ritmo bem lento na Gávea… A conferir o que o futuro nos reserva.
Opine, elogie, critique…Participe!! E se você ainda não é Sócio Torcedor… faça o seu imediatamente!!! O seu maior benefício é ver um Flamengo cada vez mais forte!!
Luiz Henrique Amorim
Golaço: EBM, Azuis, Verdes, Wallin, Bap, etc. Em ano de eleição tudo é motivo para problemas. Por isso faço questão de elogiar por inteiro o grupo que lá em meados de 2012 se organizou e assumiu um Flamengo em estado de insolvência e calamidade administrativa. Não consigo olhar para a situação dos nossos vizinhos menores de bairro e sem pensar que provavelmente estaríamos mais na lama do que eles caso uma guinada nos nosso rumos não tivesse acontecido.
Seção Gato Mestre: Flamengo 1×1 Volta Redonda. Prevejo um jogo duro de assistir. De um lado, um Flamengo apenas com jovens jogadores, uma vez que o elenco principal ainda esta longe de ter condições de jogo. Do outro, o Volta Redonda. E assim começa o Ferjão 2018! 
Reprodução: Coluna do Flamengo