Rica Perrone: O chororô é o menor dos problemas.


O Botafogo tem dois problemas graves: um é dinheiro, o outro é a mentalidade de time pequeno, coisa que não é. A primeira se resolve buscando mais formas de receita, a segunda não se resolve tão fácil.
Quando o segundo impede a primeira, o Botafogo tem mais um problema: a burrice.
Não alugar o estádio pra final é negar receita. Motivo? Dizer para a torcida que embora eu tenha hoje um time ruim, um planejamento que deu errado em 1 mes e uma perspectiva terrível, vou rejeitar dinheiro para investir em melhorias para ser torcedor e fazer birra.
Ou pior: para me fazer de vítima por uma piada.
Ninguém do Flamengo meteu a mao no orgão genial e mostrou pra torcida rival. Apenas fez um simbolo de “choro”. Uma gozação, parte fundamental do futebol.
Então o Botafogo usa tal situação para, ao invés de revidar na primeira vitória sobre o rival, perder mais dinheiro e se firmar como o clube chorão que está publicamente assumindo o choro por uma brincadeira de aceitação popular enorme por parte das demais torcidas.
O que você quer, Fogão? Que não te sacaneiem porque você é “café com leite”, ou ser o grandão que sacaneia, ganha o jogo seguinte e revida?
Cadê o time que tomou a rebolada e meteu a bunda na cara da torcida do Vasco 1 semana depois com Gonçalves?
Achei que o problema fosse apenas ambição. Noto que também é noção. E pior: do próprio tamanho.
abs,
Rica Perrone.
Reprodução: Rica Perrone