Mauro Cezar pondera sobre dribles de Paquetá.


O jornalista Mauro Cezar Pereira ponderou sobre os dribles de Lucas Paquetá no programa ‘Linha de Passe’, da ESPN. Para Mauro, apesar de ver com bons olhos as jogadas do menino, Paquetá poderia rever a forma como utiliza o artifício dos lances individuais. 
— O Paquetá, como é um jogador muito verde e muito jovem, em alguns momentos está exagerando um pouco nisso, então começa a ficar previsível e começa a tomar porrada sem necessidade. Se você faz uma jogada dessa em uma situação que se você driblar o cara, clareou e você saí para dentro da área, é um cenário. Agora você faz isso quase no meio de campo, com 300 caras entre onde você está e o gol , não vai chegar no gol, você vai tomar uma pancada. Inclusive, tem um jogador do Macaé, o número 6, que deu umas duas chegadas mais fortes, nitidamente, porque estava encarando aquilo como uma provocação -, disse Mauro.
O comentarista prosseguiu e afirmou que não é contra a utilização do recurso, porém, acredita que possa ser melhor utilizado. 
— ‘Ah, então não pode driblar?’, pode driblar, mas tem que se usar com inteligência. Ele está fazendo toda hora essa jogada. É previsível, vira alvo, começa a tomar pancadas, ele pode se machucar: use na hora certa. Surpreenda o adversário. Ele é habilidoso, domina, toca, recebe, pede a bola, dá opção e de repente tira um coelhinho da cartola, faz uma jogada daquela e clareia. Eu acho que é uma questão de amadurecimento, mas vale uma conversa no sentido, não dele não usar essa arma, mas que saiba utilizá-la -, concluiu o jornalista.