Justiça extingue processo do Fla contra Ferj


Determinação encerra caso que gerou discórdia entre o clube da Gávea e a entidade. Dirigentes pleiteiam direito de negociar diretamente publicidade no gramado do Carioca e irá recorrer

A justiça declarou extinto o processo do Flamengo contra a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), no qual o clube cobrava o direito de explorar diretamente as placas de publicidade durante os seus jogos do Campeonato Estadual. A decisão é da juíza Sylvia Therezinha Hausen de Area Leão, na 44ª Vara Cível.

O departamento jurídico do Flamengo não concorda com a decisão e irá recorrer. Além de julgar o processo extinto, a juíza determinou ao autor, no caso o Flamengo, o pagamento dos custos judiciais e honorários em 10% sobre o valor da causa após o término do processo.

Quando entrou com a ação, o Rubro-Negro julgava ilegítimo a forma como a Federação conduzia a questão durante a competição. Na sentença, a juíza concordou com a defesa da Ferj e disse que não havia “litigância de má-fé” na ação. A advogada da Ferj Fatima Menezes disse que a decisão cumpre o que está previsto no regulamento da Federação.

O Flamengo discorda do atual modelo, no qual a Ferj vende as propriedades disponíveis nos estádio e posteriormente repassa verba aos clubes federados. O clube apontava uma perda substancial de dinheiro nestas condições. Depois de entrar com o processo, o clube disse que esgotou todas tentativas “amigáveis de entendimento” e por isso recorreu à Justiça.
Fonte: Globo Esporte