Jornalistas criticam atitude do Botafogo.


Os jornalistas Carlos Eduardo Mansur e Sérgio Xavier falaram sobre o assunto no programa Redação Sportv, e criticaram bastante a atitude dos dirigentes alvinegros. 
Carlos Eduardo Mansur se impressionou negativamente com o fato. O Jornalista questionou como uma atitude de um garoto de apenas 17 anos poderia afetar na cessão do estádio para a final, e lembrou da dificuldade que o Bota tem para fechar as contas.
– É muito impressionante como uma atitude de um menino de 17 anos pode ter como consequência a inviabilização de uma final em um nível que merecia, no melhor palco disponível hoje no Rio. O clube tem sérias dificuldades para fazer a conta do estádio fechar, precisa fazer ele ser usado com mais frequência e acaba se prejudicando em função de uma discussão desse nível -, disse o comentárista.
Ainda indignado com o fato, Mansur criticou também a forma que é gerido os clubes brasileiros. 
– Isso mostra também como o futebol por vezes é governado de fora para dentro. Porque não é difícil imaginar a quantidade de vezes que o telefone do presidente do Botafogo tocou desde a comemoração do Vinicius Junior dizendo “os caras debocharam da gente. Vai deixar gritarem ‘É campeão’ na nossa casa?”. Isso acaba virando uma atitude da gestão contra os interesses do clube, que precisa fazer esse estádio se movimentar -, lamentou Mansur.
Já Sérgio Xavier foi mais enfático e incisivo. Para ele, o Flamengo tinha que jogar no estádio por direito, pois, a torcida do Mais Querido ajudou a erguer o Engenhão.
– Quem ergueu o Nilton Santos? Quem pagou a construção do estádio? Dinheiro público. Esse estádio foi erguido por todo mundo, inclusive por rubro-negros. Eu acho isso uma insanidade. Eu passei o ano passado inteiro defendendo coisas do Botafogo, atitudes, um clube com situação complicadíssima, mas que foi muito bem no geral. Mas isso aí foi uma infantilidade -, concluiu Xavier.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *