Flamengo tem elenco quase quatro vezes mais valioso que do Emelec.


O Flamengo encara o Emelec, do Equador, pela Copa Conmebol Libertadores e tem que vencer. O time rubro-negro está pressionado para conquistar um resultado positivo, tendo em vista o histórico recente de eliminações na primeira fase da competição e o empate como mandante contra o River Plate-ARG na primeira rodada do grupo 4. Agora, no que depender do valor de mercado de cada elenco, o Mengão tem tudo para sair vencedor do embate. Tudo porque, segundo o site alemão Transfermarkt, o plantel do Mais Querido é quase 4 vezes mais valioso que do rival desta quarta-feira (14).
O site estipula que os jogadores do Fla, se somados seus respectivos valores de mercado, estejam avaliados em 88,1 milhões de euros (cerca de R$ 354,7 milhões), enquanto o nosso adversário vale 23,65 milhões de euros (cerca de R$ 95,2 milhões). Ou seja, o elenco rubro-negro é pouco mais de 3,7 vezes mais valioso que o dos equatorianos.
Site alemão avalia elenco do Flamengo em € 88,10 milhões (Foto: Site Transfermarkt)
O jogador mais prestigiado do Flamengo é o atacante Vinicius Junior, tendo seu valor avaliado em 20 milhões de euros (aproximadamente R$ 80,5 milhões). Pelo lado do time equatoriano, o meio-campista Jefferson Montero tem seu valor estipulado em 2 milhões de euros, o que daria cerca de R$ 8,05 milhões.
Elenco do Emelec tem valor quase quatro vezes menor que o do rubro-negro carioca (Foto: Site Transfermarkt)
Outros dois atletas do clube da Gávea que estão bem avaliados são Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro. Os jogadores têm o mesmo valor de mercado, segundo o site alemão. Ambos são apreciados em 7 milhões de euros (cerca de R$ 28 milhões).
As equipes deixam os valores de lado e entram em campo nesta quarta-feira (14), pela Libertadores. Jogo será válido pela segunda rodada do grupo 4 e a partida terá início às 21h45, no Estádio George Capwell. Ainda fazem parte do grupo o River Plate, da Argentina, e o Santa Fe, da Colômbia, que se enfrentam somente em abril, no dia 5, na casa dos argentinos.
Por Coluna do Flamengo