Flamengo – O estádio de futebol virtual itinerante

13/09/2017
Criança torcedora do Flamengo – Foto: Divulgação

URBE CARIOCA: O desejo que o Clube Flamengo possui de ter um estádio de futebol próprio foi comentado neste Urbe CaRioca em várias ocasiões*. Até aqui os bairros do Leblon (confluência de Lagoa e Gávea, onde fica a sede do clube) e de Jacarepaguá eram as opções apontadas, o primeiro já contando com o apoio do prefeito do Rio e o repúdio das associações de moradores da vizinhança. O Parque Olímpico também foi cogitado, local de interesse de outro clube, o Fluminense.

Neste meio de campo, o Flamengo começou a usar um estádio da Ilha do Governador, ao que consta provisoriamente, até o estádio objeto de desejo ser erguido.
Há poucos dias, novidades na grande imprensa. Segundo as notícias o clube assinou contrato de opção de compra de um terreno situado na Zona Norte, no início da Avenida Brasil, onde será construído um estádio para 50.000 pessoas. Participar da licitação para administrar o Maracanã, entretanto, não está ainda descartado (veja aqui).
Vale conhecer a reportagem publicada no último dia 08, quando foi abordada a falta da segurança na região (veja aqui). Alguns dizem que a situação no local é “crítica” por ser o mesmo cercado de comunidades dominadas pelo crime organizado (fato que, infelizmente, aplica-se a quase todo o Rio de Janeiro – aqui), outros que será necessário construir barreiras físicas para evitar que torcedores sejam atingidos por disparos!
Um disparate que mostra a triste realidade que vive o carioca.
Um novo equipamento urbano poderia realmente contribuir para requalificar a área, seja um estádio ou outro tipo de construção/atividades que desempenhem o mesmo papel.
De qualquer forma cabe lembrar que segurança é primordial, independentemente do que vier a ser construído no terreno em questão. E indagar, mais uma vez, se há necessidade de tantos estádios de futebol na cidade.