Flamengo avalia saídas de Mancuello e Rômulo para 2018

12/10/2017
Mancuello, Rômulo e Ederson no Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

GOAL: Depois de mais um ano sem alcançar os principais objetivos traçados para a temporada, o futebol do Flamengo sofrerá mais modificações.

De olho em 2018, ano importante também para a política do clube, por conta das eleições presidenciais, a atual diretoria já trabalha pensando nas possíveis mudanças.
A primeira delas aconteceu na última semana, Eduardo Bandeira de Mello deixou o cargo de vice-presidente de futebol em que acumulava desde a saída de Flávio Godinho e entregou a Ricardo Lomba, membro do SóFla, principal base política da atual gestão.
Mas talvez a principal mudança passará por Reinaldo Rueda, o treinador terá autonomia para decidir quem fica e quem saí do elenco para a próxima temporada os próximos dias serão determinantes para os atletas na avaliação do “professor”.
Com a semana livre para treinos antes de voltar as atenções para o brasileiro, os jogadores puderem conhecer um pouco mais de Rueda e mostrar o que realmente querem para o treinador. Ele, por sua vez, já cobrou publicamente uma mudança de postura de todo o elenco e deixou claro que falta “vontade de vencer”.
Nomes como o volante Rômulo, que teve chances com Rueda mas não aproveitou e o meia Mancuello, são questões importantes a serem definidas. O primeiro, chegou com status de titular, sonhando com retorno à Seleção mas decepcionou e muito e até agora não mostrou a que veio.
O segundo não tem tido muitas chances e internamente já revelou que se não for para jogar gostaria de ser negociado, um possível retorno ao futebol argentino não está descartado.  Outras situações giram em torno de nomes como Gabriel, Rafael Vaz e Márcio Araújo, que contam com grande rejeição da torcida.
A verdade é que essa data FIFA foi é fundamental para Rueda introduzir melhor as suas ideias, ajustar o que ele entende que precisa ser melhorado e, principalmente, analisar o grau de comprometimento e vontade de cada atleta em seguir no grupo.
Diante deste cenário, a equipe precisa estar fechada para reencontrar o caminho das vitórias e buscar uma vaga na Copa Libertadores da América tanto no Brasileiro quanto na Copa Sul-Americana, onde ainda pode faturar um título e terminar o ano com um consolo.