Birner: “Gestão do Flamengo turbinou a tediosa novela Chile e Rueda”.


A introdução
O Flamengo oficialmente aguarda Reinaldo Rueda. O técnico, segundo os cartolas, não avisou que negociaria com o Chile.
Os dirigentes do clube parece que souberam da negociação do mesmo jeito que eu e você; pela imprensa.
Depois o auxiliar do treinador afirmou que, neste início do ano, o protagonista da espera diria ao torcedor qual elenco vao orientar.
É isso?
Por que ninguem na Gavea, antes da entrevista do auxiliar de Rueda, não ligou para o próprio e perguntou se recebeu uma boa proposta, se pretendia negociar ou aceitar?
Se perguntou, por qual motivo teve dirigente naquele momento que afirmou nada saber sobre a principal manchete do esporte mo Chile?
É provável que o elogiado técnico, se realmente omitiu o início das negociações, diria que havia uma conversa.
A negativa mereceria o bilhete azul.
O cargo é de enorme confiança. O departamento de futebol, para ser eficaz na gestão, necessita de diálogo e alguma reciprocidade, além de preservar o respeito pela agremiação.
A nação
É difícil imaginar tanta inércia do clube, ou a falta de sinceridade minima de Rueda. Entre o silêncio do técnico e a afirmação do CEO que o ”planejamento do é tocado por muitas pessoas”, há uma instituição secular com dezenas de milhões de torcedores.
Os cartolas
Temos mais um capítulo nesta sexta. Rueda sinaliza para o Flamengo que não recebeu proposta oficial do Chile.
Ora bolas, por que a entrevista do auxiliar, o silencio do técnico e a inércia  do clube que podia solicitar uma simples declaração para minimizar ou encerrar a polêmica?
Todos ganhariam. Talvez apenas tergiversem.
Há uma negociação e pode haver uma proposta oficial após os cartolas da seleção e o técnico combinarem o que será colocado em contrato.
E se o desfecho for a continuidade do Rueda no clube, solicito aos dirigentes na Gávea e ao treinador evitarem minimizar a oferta dos chilenos e as dificuldades de comunicação mostradas ao lidarem com a mesma para, na próxima, alterarem os equívocos e tudo ser mais sinples e construtivo.
Os atletas e os treinadores desse tamanho conquistaram, por méritos, o privilégio de escutar grandes propostas. Os administradores de qualquer agremiação precisam gerenciar melhor esses momentos usuais no futebol.
Fonte: Blog do Birner/Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *